Pesquisa de Património Imóvel

DETALHES

Capela de Santo Antão
Designação
DesignaçãoCapela de Santo Antão
Outras Designações / PesquisasCapela de Santo Antão (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)
Categoria / TipologiaArquitectura Religiosa / Capela
TipologiaCapela
CategoriaArquitectura Religiosa
Inventário Temático
Localização
Divisão AdministrativaLeiria/Batalha/Batalha
Endereço / Local
RUA LOCAL ZIP REF
-- junto à E.N. 1, km 114, sentido Batalha-LeiriaLugar da Faniqueira Número de Polícia:
LATITUDE LONGITUDE
39.675671-8.83472
DistritoLeiria
ConcelhoBatalha
FreguesiaBatalha
Proteção
Situação ActualClassificado
Categoria de ProtecçãoClassificado como IM - Interesse Municipal
CronologiaA classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)
ZEP
Zona "non aedificandi"
CLASS_NAMEMonumento
Património Mundial
Património Mundial Designação
Cadastro
AFECTACAO12700426
Descrição Geral
Nota Histórico-ArtisticaImóvel
A Capela de Santo Antão localiza-se no Lugar da Faniqueira, num largo empedrado sobranceiro à Estrada de Santo Antão (N1) que confina com o IC2, uma via que atravessa o concelho da Batalha de Norte a Sul e que corresponde ao principal acesso à cidade de Leiria.
Trata-se de uma capela paroquial com características rurais de planta longitudinal retangular de dois volumes justapostos que correspondem aos espaços da nave e da capela-mor, sendo este mais pequeno e ao qual está adossada a sacristia. A fachada principal possui cunhais rematados superiormente por pináculos piramidais colocados sobre base quadrangular. Ao centro abra-se um portal de vão retangular, encimado por friso e cornija, ladeado por duas janelas de moldura idêntica. Ainda sobre este portal abre-se um janelão igualmente retangular coroado por frontão triangular com a seguinte inscrição: "EM /1894/ FOI RECTIFICADA / ESTA IGREJA". No remate da empena triangular da fachada surge uma cruz e, do lado Sul, sobre plinto elevado, ergue-se uma pequena sineira. A fachada Sul ostenta uma porta de moldura igual ao portal principal e duas pequenas frestas com vidros.
Interiormente a nave é coberta por teto de madeira de três panos, abrindo para a capela-mor através de arco pleno, espaço que surge igualmente coberto por teto de madeira. Na nave destaca-se o coro alto de madeira ao qual se acede por lanço de escadas igualmente em madeira. O coro assenta sobre duas colunas de perfil quadrangular e duas pias de água benta integradas. Do lado da Epístola surge um púlpito com guarda poligonal em madeira pintada de beije, sendo o acesso feito através da sacristia. No presbitério, ao qual se acede por dois degraus, erguem-se dois altares colaterais colocados em ângulo onde se observam retábulos em talha pintados de beije e castanho, guardando o do Evangelho a imagem de Santo Antão e, o da Epístola, a representação da Virgem.
Ao centro destaca-se, pela sua qualidade artística, um retábulo de madeira dourada e policromada apresentando seis cenas da Paixão de Cristo. Refira-se que esta notável peça do período gótico possui proteção legal desde 1974. As cenas representadas, numa descrição da esquerda para a direita, correspondem à Prisão, Flagelação, Caminho do Calvário, Descida da Cruz, Deposição no Túmulo e Ressurreição.
Sendo provável que se trate, na sua origem de um retábulo portátil da Escola Flamenga de Antuérpia, poderá ter integrado, numa primeira fase, o património artístico do Mosteiro da Batalha (P. DIAS, 1997, p. 165,166) .

História
Desconhecendo-se a data exata da edificação da Capela de Santo Antão considera-se, pela tipologia que apresenta, que a sua fase mais antiga deverá corresponder aos finais do século XVI. Segundo a obra " O Couseiro ou Memórias do Distrito de Leiria", o templo surge já referido na 1ª metade do século XVII como tendo um retábulo muito antigo.
Em 1894 o edifício recebeu uma intervenção de restauro, tal como surge referido na inscrição colocada na fachada. Na década de 90 do século XX, o retábulo gótico foi roubado, tendo posteriormente sido localizado e recuperado em Itália. A obra foi então entregue à Paróquia da Batalha tendo ficado provisoriamente depositado no Mosteiro da Batalha até integrar novamente o património da capela de Santo Antão.
Anualmente a aldeia da Faniqueira celebra, em torno da capela de Santo Antão, a Festa em Honra de Nossa Senhora dos Remédios, festa esta que decorre em Agosto, durante quatro dias. As festividades incluem rituais religiosos como a celebração de missas e procissão de velas.

Maria Ramalho/DGPC/2016. Colaboração de Rui Cunha/C.M.Batalha.
Processo
Abrangido em ZEP ou ZP
Outra Classificação
Nº de Imagens5
Nº de Bibliografias5

BIBLIOGRAFIA

TITULO AUTOR(ES) TIPO DATA LOCAL OBS.
Inventário Artístico de Portugal: distrito de CoimbraGONCALVES, António NogueiraEdição1952Lisboa
Inventário Artístico de Portugal: distrito de CoimbraCORREIA, VergílioEdição1952Lisboa
Corografia Portuguesa e descripçam topographica do famoso Reyno de PortugalCOSTA, Pe. António Carvalho daEdição1712LisboaOff. de Valentim da Costa Deslandes, 1706 - 1712
O Brilho do Norte. Escultura e escultores do Norte da Europa em Portugal na época ManuelinaAA. VV.Edição1997Lisboa
O concelho da BatalhaESPÍRITO SANTO, MoisésEdição1987Batalha
O Couseiro - Memórias do Bispado de LeiriaEdição1868Braga

IMAGENS

Capela de Santo Antão - Fachada principal

Capela de Santo Antão - Vista geral

Pormenor do retábulo da Capela de Santo Antão (Faniqueira, Batalha). Sérgio Barroso, 2014.

Pormenor do retábulo da Capela de Santo Antão (Faniqueira, Batalha). Sérgio Barroso, 2014.

Retábulo da Capela de Santo Antão (Faniqueira, Batalha). Sérgio Barroso, 2014.

MAPA

Abrir

Palacete Vilar de Allen
Rua António Cardoso, nº 175
4150-081 Porto, Portugal
NIF 517 842 920

Tel. +351 226 000 454
geral@patrimoniocultural.gov.pt